domingo, 29 de abril de 2012

Dragões de Éter, Palladinum, As Bem Resolvidas - Uma tarde de aprendizado

Olá Olá a todos que vem ler de maneira espontanea ou não.

Tinha esquecido como o vestibular pode ser cansativo.
Mas mesmo assim, não pretendo desistir.
E por causa de tanto esforço, que fui atrás de uma das coisas que me fazem relaxar: ler.

Todo mundo sempre fala bem do Submarino, mas conheci gente processando-o.
Eu sempre evitei passear por lá, porque as promoções e todo o resto me deixam na mega vontade de comprar tudo.

Mas estava precisando de um livro novo, aproveitando que o Rick Riordan está com duas novas séries, uma sobre mitologia grega e romana e a outra sobre mitologia egipcia. Ambas são maravilhosas. E ele lançou a pouco tempo a segunda edição do egipcio e em maio vai lançar o segundo do outro.

E numa dessas passeadas pelo Submarino, me deparo com um Box, com os três livros de "Dragões de Éter". Com um preço muito bom. Eu teria comprado se só tivesse um e não dois dos três maravilhosos volumes.

Eu não ligo de ter várias versões do mesmo livro, Alice do Lewis Carrol que o diga.
Mas não a mesma versão repetida.
E nesse momento chateação, de que o preço do box, não compraria dois volumes quando eu os comprei, fiz um comentário no Twitter.
Um dias depois, recebi uma mention de alguém falando: E não é?
Naquele momento achei que a pessoa não tinha entendido a minha ironia na frase, por mais que tivesse uma risada no fim.
E quando vi o nome, achei que era um nome familiar.
Raphael Dracco.
Comecei a pensar e no minuto depois não poderia acreditar que poderia ser quem eu achava que era.
Mas era ele mesmo o autor de Dragões de Éter.

Depois de um surto de fã, entrei no twitter dele acessando o site e ficando abismada por saber que ele era carioca, quanto mais brasileiro.
Veja, depois que li Eragon, peguei um trauma de ler Prefácio, e tudo que venha antes da história.

Lendo só depois.
Acontece que eu não achava que o Raphael era brasileiro. A capa era bem feita, era uma história com o título de Dragões, na contracapa fala da American Screenwriter Association. Então achava que ele poderia ser de qualquer outro lugar, menos brasileiro.
É um tipo de preconceito? Acho que sim. Mas é que (in?)felizmente só está crescendo agora, livros de ficção desse nivel no Brasil.
Depois de eu me torturar mentalmente por nunca ter procurado por ele no google, achei que ele ia participar de algo chamado, O Clube do Livro.
Que ia ser na Saraiva do Rio Sul, que é caminho de volta quando volto do curso de Japonês.
Fiquei simplesmente abismada! E era na mesma semana!
E junto com Raphael Draccon iam mais dois escritores.
Marcelo Amaral e Luis Eduardo Matta.

E na hora, fui procurar sobre ambos, porque não ia ser nada legal ir num evento e só falar com o Draccon. Eles também merecem respeito.
Acontece, que na quinta passada, quando sai com a Pryde ao passar pela Travessa do Barrashopping, passei por um livro que a capa me chamou atenção. Tirei uma foto para não esquecer. Mas como sempre, esqueci de procurar.
E felizmente(-s) o Marcelo é o autor desse livro. Comentei no twitter que era um sinal e ele fofo concordou rs.

Já o outro, que é carinhosamente chamado de Lem por suas fãs, é autor de um livro que tenho visto muito por ai, chamado "As Bem Resolvidas (?)"
Sim, existe esse ponto de interrogação.
Já esse livro, olhei e não me interessei tanto quando o via nas livrarias, mas depois do Clube do Livro estou com muita vontade de ver.

Ainda não tenho palavras para descrever como foi, acho que a melhor seria: instrutivo.
Tudo o que eles falaram foi absorvido ao máximo! E eu consegui gravar, uma parte com o Ipod até perder a bateria, e o resto com o celular.
Mas o do ipod, ta perdendo o som. Vou postar ele torto mesmo no youtube -s

Essa é a Frini Georgakopoulos, fazendo a arrumação.
Me senti uma verdadeira viciada por ter chegado uma hora antes rs

Da esquerda para a direita - Luiz Eduardo Matta, Raphael Draccon, Frini Georgakopoulos e Marcelo Amaral.


Achei essa foto linda com os dois sorrindo.

O bate papo foi realmente muito informativo.
Que se eu quisesse não conseguia transmitir tudo o que aprendi. Por isso quero postar os videos!
Por mais que eu tenha tremido e minha voz ficado mais tensa assim, tive coragem de fazer uma pergunta.
Que apesar de ter o personagem, a história na cabeça, da aonde vinha a inspiração deles.
E como sempre me enrolei na hora de falar isso, e a Frini deu uma soprada que era sobre disciplina.
Resumindo de uma maneira não tão boa.
Precisa ter disciplina!

Quem me ensinou a gostar de ler foi a minha avó. E só tenho que agradecer a ela.
Me levava para vários lugares, sempre ganhando um livro dela, pegando outros.
Lembro de ir a uma biblioteca quando eu era bem pequena, aonde eu deitava no chão e ficava folheando vários e vários livros mesmo sem entender uma palavra.
Sempre li livros grandes em pouco tempo. E sempre gostei.
E sempre quis escrever um livro, algo que ainda não desisti.
Todo mundo diz que eu escrevo bem, quando eu realmente quero.
Mas é uma sensação tão boa, quando escrevo algo e vejo que as pessoas gostam.
Mesmo pelas fics, que não tem nada muito elaborado.
Mas as dicas, conselhos foram absorvidas da melhor forma possivel!

E o youtube não quis cooperar =/
Vou esperar a Frini postar a versão dela, assim espero.


Quando acabou o bate-papo, eles sortearam alguns, muitos livros. Eu não ganhei nenhum! Já o Hades foi sorteado e ganhou o Livro do John Carter, que foi o Raphael Draccon que junto com o Selo Fantasy que trouxeram para o Brasil. E fiquei sabendo que também foi o responsável, por trazer Game os Thrones.
Meu respeito por ele cresce cada vez mais.


Raphael Dracco e eu, quando ele assinou meus livros.


Eu e Marcelo Amaral, com seu grande lançamento que tem apenas um mês! Ainda terei o meu.


Luiz Eduardo Matta e eu.


Frini Georgakopoulo e eu. Acho que todo mundo concorda que ela deveria ser contratada pela MTV. rs


Eu, o Hades e uma robert. -q

Me divirti tanto com a compania do Hades ao Clube do Livro.
Obrigada meu amor pela sua compania, compreenção e dedicação. Breve iremos fazer três anos de namoro (L)


Meus dois livros assinados (L)


No da esquerda está escrito assim: "Para a querida Hachiikko, Não importa em quê. Não importa o quanto, Acredite... Raphael Draccon - 28.04.12"
E no da direita: "Para a querida Nana, obrigado, sonhadora por nunca; nunca acordar... Raphael Draccon - 28.04.12"
Quando comprar o terceiro vou pedir para ele assinar para meu nome mesmo rs
Minha avó não entendeu muito a mensagem do primeiro segundo ela foi algo vazio, mas quando eu li senti como se ele me conhecesse a anos. E simplesmente adorei.
Obrigada de novo.
Obrigada ao Raphael na dedicação a escrever os livros, obrigada ao Marcelo por sua presença inspiradora, obrigada ao Lem por compartilhar sua experiencia, obrigada a Frini por proporcionar a mim e a todas as pessoas que estavam lá uma tarde memorável.

4 comentários:

  1. Nossa que legal! É muito bom quando a gente tira foto com o autor de um livro que a gente amou! Vou procurar esse livro, acho que vou gostar!

    ResponderExcluir
  2. Awn que dia incrível *3*
    Gostaria tanto de tirar foto com alguns autores que eu admiro, apesar de serem poucos.
    Algum dia procuro ler esse livro 8D

    ResponderExcluir
  3. Franciane (@Saaneflores)30 de abril de 2012 09:33

    Realmente o vestibular é muito cansativo, ainda bem que existem meios de nos distrair.
    Eu simplesmente adorei o Clube do Livro, nunca tinha participado, mas agora serei presença confirmada em todos. Além da aula que recebemos destes autores, o ambiente estava delicioso, bem descontraído e aconchegante.
    Mais uma vez agradeço por me enviar os links da foto. Não esperava ter essa sorte de ganhar um livro entregue pelo Draccon.
    Beijos,
    Franciane (@Saaneflores)

    ResponderExcluir

Diga sua opinião <3

Veja também